Emissor Radiônico
A física quântica e a nanociência trouxeram muitos fantasmas  do outro mundo para este.
Vieram colocar em dúvida negativas clássicas para fenômenos milenares.
A radiônica ainda é uma controvérsia científica.
Enquanto alguns já aceitam os fenômenos radiônicos como fatos reais, apesar do desconhecimento de suas leis, outros a rechaçam ferozmente.
Os fenômenos radiônicos já eram conhecidos dos chineses e egípcios há milhares de anos mas são considerados pela ciência como superstição.
Apesar disso a quantidade de seus adeptos já é bem grande e cresce mais a cada dia.
Segundo seus seguidores, a  energia sutil pode ser detetada e enviada a qualquer distância por aparelhos, figuras ou seres humanos.

Para testar a eficácia da radiônica pode-se concentrar nas palavras do gráfico, durante um período maior que 3 minutos e verificar depois os resultados.

Para saber mais sobre radiônica CLICK AQUI.

Traduzir esta página
 
LINKs
 


 
 
 
CyberLink Media Suite 9
 
 
Roxio's Award Winning Products
 
Avira Antivirus Premium 2012 - Experimente gratis
 



A Galinha que se tornou Águia

Uma estória, atribuída a James Aggrey, fala do recurso que ele utilizou para expressar uma situação vivida por seus contemporâneos em Gana, seu país natalício. Leonardo Boff escreveu um livro sobre o assunto e o ampliou, acrescentando muitas informações interessantes e reescrevendo a estória em uma nova interpretação.

A estória em si é breve mas representa um verdadeiro legado para o ser humano.

."Era uma vez um camponês que foi à floresta vizinha apanhar um pássaro para mantê-lo cativo em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Colocou-o no galinheiro junto com as galinhas. Comia milho e ração própria para galinhas. Embora a águia fosse a rainha de todos os pássaros.

Depois de cinco anos, este homem recebeu em sua casa a visita de um naturalista. Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista:

– Esse pássaro aí não é galinha. É uma águia.

– De fato – disse o camponês. É águia. Mas eu a criei como galinha. Ela não é mais uma águia. Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de extensão.

– Não – retrucou o naturalista. Ela é e será sempre uma águia. Pois tem um coração de águia. Este coração a fará um dia voar às alturas.

– Não, não – insistiu o camponês. Ela virou galinha e jamais voará como águia.

Então decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a disse:

– Já que você de fato é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, então abra suas asas e voe!

A águia pousou sobre o braço estendido do naturalista. Olhava distraidamente ao redor. Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos. E pulou para junto delas.

O camponês comentou:

– Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha!

– Não – tornou a insistir o naturalista. Ela é uma águia. E uma águia será sempre uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã.

No dia seguinte, o naturalista subiu com a águia no teto da casa. Sussurrou-lhe:

-Águia, já que você é uma águia, abra suas asas e voe!

Mas quando a águia viu lá embaixo as galinhas, ciscando o chão, pulou e foi para junto delas.

O camponês sorriu e voltou à carga:

– Eu lhe havia dito, ela virou galinha!

– Não – respondeu firmemente o naturalista. Ela é águia, possuirá sempre um coração de águia. Vamos experimentar ainda uma última vez. Amanhã a farei voar.

No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram-na para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O sol nascente dourava os picos das montanhas.

O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe:

– Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe !

A águia olhou ao redor. Tremia como se experimentasse nova vida. Mas não voou. Então o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher-se da claridade solar e da vastidão do horizonte.

Nesse momento, ela abriu suas potentes asas, grasnou com o típico kau-kau das águias e ergueu-se, soberana, sobre si mesma. E começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez para mais alto. Voou... voou.. até confundir-se com o azul do firmamento... "

Então, disse Moisés a Deus: Eis que quando vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi? E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU(Ehyeh Asher Ehyeh). Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.(Êxodo 3,13 e 14)

Mesmo vós sabeis para onde vou e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: EU SOU, o caminho, e a verdade, e a vida(João 14, 4 a 6).

            Diz-se que os antigos quando queriam passar um ensinamento, contavam uma estória. Por isso, a Bíblia, principalmente o velho testamento, deve ser lido com cautela. Isto é, também, verdadeiro para os ensinamentos orientais. O conteúdo da Bíblia é indiscutível, como ensinamento, tanto o Velho como o Novo Testamento.

            A história da vida é diferente de estória. Mas o meio mais direto para expressar a história da vida é através da estória. Talvez a única forma também, pois a Vida é por Si mesma e expressa-se pela sua própria vivência.

         A única forma de vivência da Vida em sua totalidade é através do EU SOU. E, este se expressa pelo Ser, unicamente.

          EU SOU é a Águia dentro de cada ser humano e o ego a galinha.

 

 

Bibliografia:

Bíblia

A Águia Que Não Queria Voar, James Aggrey

A Águia e a Galinha, Leonardo Boff

Roxio's Award Winning Products